sábado, 25 de junho de 2011

Páginas para pesquisa

Percebi que minhas páginas favoritas estavam todas espalhadas e bagunçadas nos meus navegadores, então comecei a organizar e juntar tudo aqui no blog.
Vai ser útil pra mim e, espero, pra vocês também.
Abraços,
Rodrigo.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

VII Curso de Inverno de Direito Internacional



Prezado Prof. Rodrigo Bastos,

O Centro de Direito Internacional - CEDIN é uma associação civil sem fins lucrativos que tem como finalidade o desenvolvimento do Direito Internacional. Sua atividade principal consiste, portanto, na produção de obras jurídicas e na realização de eventos que permitam debater temas atuais do cenário internacional. Busca-se, assim, estabelecer um diálogo entre o meio acadêmico e a sociedade civil e numa perspectiva mais ampla promover a ética, a paz, a cidadania, os direitos humanos e os valores universais consagrados pelo Direito Internacional e fundamentais à concretização de uma comunidade internacional mais justa e equilibrada.


Realizamos anualmente, durante o mês de Julho, o Curso de Inverno de Direito Internacional, que se encontra atualmente em sua sétima edição. Com o objetivo de estimular e qualificar a reflexão e o debate sobre os mais diversos temas do Direito Internacional, contará com a participação de renomados professores das principais universidades do mundo, bem como Embaixadores e representantes da política externa brasileira. O evento é realizado aos moldes do Curso da Academia de Haia e insere o Brasil na tradição dos grandes cursos de Direito Internacional realizados, anualmente, em outras regiões do mundo.

Tendo em vista a amplitude do alcance atingido pelo Curso de Direito da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, gostaríamos de poder contar com seu apoio para a divulgação do Curso. As informações detalhadas encontram-se em nosso site: www.cedin.com.br/cursodeinverno.


Abaixo o email de divulgação:
Caso não esteja conseguindo visualizar. acesse: www.cedin.com.br/cursodeinverno/info
CONFERÊNCIAS
Cezar Britto - Brasil
Presidente da Comissão Nacional de Relações Internacionais da OAB
Tema: O Papel da OAB no Direito Internacional

Dominique Carreau - França
Professor da Université Paris I - Sorbonne, França
Árbitro ad hoc do International Centre for Settlement of Investment Disputes (ICSID)
Tema: Mundialização e Transnacionalização do Direito Internacional Público

Délber Andrade Lage – Brasil
Diretor do Centro de Direito Internacional
Tema: Os Desafios do Sistema de Não-Proliferação Nuclear

Frédérique Coulée - França
Professora da Université D'Evry-Val-D'Essonne, França
Tema: Os Últimos Desenvolvimentos do Direito Internacional da Água

Friedrich Kratochwil - Alemanha
Professor de Relações Internacionais do Instituto da União Européia em Florença, Itália
Tema: Reflexões Sobre o Status do Direito na Sociedade

Gabriel Valladares - Argentina
Consultor jurídico do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV)
Tema: A Contribuição do CICV aos Últimos Desenvolvimentos do Direito Internacional Humanitário

Jean Michel Arrighi - Uruguai
Secretário de Assuntos Jurídicos da Organização dos Estados Americanos (OEA)
Tema: O Sistema Interamericano e a Defesa da Democracia

Larry D. Johnson - EUA
Professor da Universidade de Columbia, Nova Iorque, EUA
Tema: Direito Constitucional das Nações Unidas

Leonardo Nemer Caldeira Brant - Brasil
Presidente do Centro de Direito Internacional
Professor da Universidade Federal de Minas Gerais
Tema: O Limite do Consentimento como Fundamento da Jurisdição Internacional

Márcio Garcia - Brasil
Professor do Instituto Rio Branco – Ministério das Relações Exteriores
Tema: Direito Internacional – Entre Fragmentação e Constitucionalização

Pierre Bodeau-Livinec - França
Professor da Université Paris Ouest - Paris X, França
Jurista do Secretariado da Organização das Nações Unidas (ONU)
Tema: Responsabilidade Internacional dos Estados

William Schabas - Irlanda
Diretor do Irish Centre for Human Rights na National University of Ireland
Tema: Tribunal Penal Internacional: desafios e perspectivas



INSCRIÇÕES

Até 8 de junho (vagas limitadas)
Profissionais: R$490,00
Estudantes: R$390,00
Estudantes de instituies parceiras: R$350





INFORMAÇÕES

Rua Santa Rita Durão, 1143
5º Andar – Funcionários
CEP: 30140-111
Belo Horizonte - Minas Gerais
Brasil

Telefax:
55 (31) 3223-3058 / 3223-4133

info@cedin.com.br
www.cedin.com.br


Será exigida freqüência mínima de 75% para obtenção do Certificado
Instituições Parceiras: UFMG, Uni-BH, UNA, FUMEC, PUC-Minas, Faculdade Novos Horizontes, Faculdades Milton Campos.
O curso está aberto para os estudantes e profissionais de todas as áreas.
O Certificado será de 67 horas de atividades extra-curriculares.
Durante o curso haverá tradução simultânea para o português.
Caso não queira mais receber esse informativo, responda com o assunto "CANCELAMENTO"


Desde já agradecemos.
Atenciosamente,


--
Ana Carolina Rezende Oliveira
CEDIN - Centro de Direito Internacional
Rua Santa Rita Durão, 1143, 5º andar - Funcionários
CEP: 30140-111
 - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil 
Telefax: 55 (31) 3223-3058 / 3223-4133 

anacarolina@cedin.com.br - www.cedin.com.br


Esta mensagem pode conter informação confidencial e/ou privilegiada. Se você não for o destinatário ou a pessoa autorizada a receber esta mensagem, é vedado o uso, cópia ou divulgação das informações nela contidas, bem como tomar qualquer ação baseada nessas informações. Se você recebeu esta mensagem por engano, por favor avise imediatamente o remetente, respondendo o presente e-mail e em seguida apagando-o de sua caixa de entrada. Agradecemos sua cooperação. Antes de imprimir, pense em seu compromisso com o meio ambiente.
This message may contain confidential and/or privileged information. If you are not the addressee or authorized person to receive this message, you must not use, copy, disclose or take any action based on this message or any information herein. If you have received this message in error, please advise the sender immediately by replying the e-mail and deleting this message. Thank you for your cooperation.Before printing, think about your commitment with the environment.


The laughing heart

Your life is your life
don't let it be clubbed into dank submission
be on the watch
there are ways out
there is light somewhere
it may not be much light, but it beats the darkness
be on the watch
the Gods will offer you chances
know them and take them
you can't beat death, but you can beat death in life, sometimes.
And the more you often you learn to do it the more light there will be
your life is your life
know it while you have it
you are marvelous and the Gods wait to delight in you.

(Charles Bucowski - From: Betting on the Muse)

Um belo início de semana a todos.
@bastosraposo

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Onde é que fica a praça?

Desculpem-me, mas eu não estou nada satisfeito com a democracia brasileira. A sensação que ela me traz com frequência é a de um angustiado aperto no peito, como naqueles pesadelos em que queremos falar e não conseguimos.

Preocupo-me com os destinos de minha terra, daí percebo que minhas preocupações vão morrer minhas, ou, quando muito, vão derivar em alguma sociologia de botequim, ou em alguma mensagem numa garrafa à espera que alguém a encontre, nesse mar de informação que é a internet.

Preocupo-me. Quer dizer então que o cidadão, eu, está fadado à irrelevância? Que meu poder de opinar se limita ao exercício de um poder de decisão diluído em 1parte para 110.000.000, que exercito a cada 2 anos? Essa é a parte que me cabe na democracia brasileira?

Uma dose tão homeopática de participação política é aguada demais para fazer com que eu me sinta cidadão. Culpo-me, será que fui eu que me alienei do processo político? Não estarei eu passivamente a reclamar um direito que só ativamente poderei conquistar?

Decido então filiar-me a um partido político, crente nos canais democráticos institucionais. Fico aguardando haver nos diretórios ao menos um desses murais de igreja, avisando de reuniões, discussões. Acho que procurei muito pouco, pois não vi essas oportunidades de discutir a agenda de meu partido, seus planos para minha cidade, meu estado, meu país.

Parece que saí daquela história, em que o sujeito deseja justiça, mas diante do tribunal há um guarda a impedir a entrada. Indagado, o guarda adverte que ele é só o primeiro, que outros, mais poderosos e terríveis estarão à espera em cada ante-sala do palácio.

Que farei? Atrevo-me a indagar: que faremos? Aguardaremos que, às portas de nossa morte, o guardião nos revele, cruelmente, que as portas estiveram sempre abertas, mas apenas aos que se atreveram a cruzá-las?

Ou, confrontaremos o primeiro guardião, arriscando-nos a ser desdenhados por seu poder, talvez feridos no corpo e na alma?

Será o caminho subornar o guarda? Talvez pedir a um conhecido que interceda por nós, nos salões secretos? Não! Recuo cheio de horror. Isso seria ser morto no primeiro combate, ou pior, suicidar-se, pois que cidadão restará se a chama que deveria animá-lo houver se apagado?

Então, por gentileza, se você encontrar essa garrafa, digo, esse texto, por favor, avise que eu procurei pouco, conte que eu estou mal informado, conte onde é que fica a praça. Ou, ao menos, mande avisar que você também está perdido, pois aí, então, já seremos dois.

Rodrigo Otávio Bastos Silva Raposo
@bastosraposo